quarta-feira, 13 de maio de 2015

Razão tinham Musil e Cipolla

A quantidade de estúpidos existente  é subvalorizada. Reparem  como esta mulher consegue dar razão à pessoa que  insulta:

"Esta pega, feia, gorda, invejosa, nojenta, salazarenta, cretina e complexada, acha que dizer mal dos outros no FB não tem mal nenhum."

13 comentários:

  1. Ao contrário. Que maneira mais eloquente e decisiva de mostrar que a pessoa a que se refere não tem razão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, deve ser por isso que depois retirou o texto e pediu desculpa.
      Nice try.

      Eliminar
    2. Se retirou, é porque acha que sim, que é mau dizer mal dos outros. Ergo, não dá razão à pessoa que insulta.

      De qualquer modo, a Fava é - se estivermos de boa fé - uma "jane doe" e não propriamente uma agente política ou alguém de quem se espere uma análise objectiva.

      Por curiosidade, gostava também de ler a sua opinião - e respectiva gradação na escala Musil / Cipolla - quanto à justificação do voto vencido da PGR.

      Eliminar
    3. Então em ficamos ? O texto era a prova de que a pessoa não tinha razão, mas essa prova só é válida se o texto desaparece? Um bocadito confuso...
      Quanto à sua pergunta depende se os meus conhecimentos parcos acerca de facebook são suficientes: se aquilo é um grupo privado, uma sala de estar , é óbvio que o assunto morre aí, é porteirice de algum chibo; se não é privado, os magistrados devem levar nas orelhas e com força.

      Eliminar
    4. A confusão está o Filipe a fazê-la. Se propositadamente ou não, já são contas de outro rosário.

      O que gostava eu de saber é qual o problema com a mulherzinha. Digo isto por causa da consternação que aparentemente isto suscitou.. vide comentário do Carlos Azevedo, para não ir mais longe.

      É a ex-mulher do Sócrates? E depois? Não pode dizer cretinices? Espera-se dela alguma coisa? É política? Pertence à Cidade? É regida por algum código deontológico? Não pode escrever no facebook como qualquer alarve com demasiado tempo entre mãos?

      "De que buraco saiu esta gente?", pergunta o Carlos Azevedo. "Estúpida", insinuam o Filipe e o Leitor. Ok. Como queiram. Como é ex-mulher do Sócrates, deve estar a pedi-las.

      Discute-se isto e deixa-se de lado o essencial. Para a PGR, é normal - e enquadrado no âmbito da liberdade de expressão - que um Procurador, num forum de procuradores, diga coisas como:

      «Por estas e por outras é que eu tenho licença de uso e porte… nunca posso ter armas porque em dias como estes iam Claras Ferreiras Alves, Sousas Tavares, e no Rato só ficava a porteira…»

      «…não se esqueçam que o PS vai para o Governo e aí é q vamos ver…Estão ansiosos por nos pôr a pata no pescoço…Daí que quem estiver na ASJP e no SMMP tem de ter a força suficiente para os bloquear. Em altura de eleições isto também é uma coisa para nos fazer pensar.»

      Ok, isto não suscita preocupações, nem interrogações, nem consternações, nem merda que o valha. Já a Fava, essa porca, chamar pega feia e gorda à PGR é que alto-e-para-o-baile.

      Já o Filipe, que eu não tenho nem por biltre nem por sabujo, longe disso, aliás, remete a questão para a "sala de estar".

      "Liberal" mas é o caralho, desculpe lá.

      Eliminar
    5. Se tivesse lido o que já aqui pus sobre o affair Sócrates veria que não me incluo em qualquer matilha.
      A sala de estar é isso mesmo: o facebook da minha filha está-me vedado, já o do Ronaldo parece que é uma multidão, um pequeno país.
      A senhora ser uma qualquer é uma sugestio falsi, sabe-lo bem.
      Se os magistrados fizerem essses comentários assinados aqui no meu blogue, por exemplo, que é público, é uma vergonha e deve ser punida.
      Compreendido?

      Eliminar
    6. isso do caralho , que só vi agora , garantiu-lhe que está dispensado de cá voltar e se maçar.

      Eliminar
  2. Nunca é demais citar Cipolla http://harmful.cat-v.org/people/basic-laws-of-human-stupidity/

    Leitor

    ResponderEliminar
  3. Admitindo que está de boa-fé, e como não me conhece, esclareço que:
    1. não fiquei consternado, apenas surpreendido com o nível da grosseria;
    2. nada me move contra a senhora em questão, e não me parece que deva ser anatematizada por ser ex-mulher de Sócrates.
    Quanto ao facto de ela ter retirado o insulto, podemos ir por aí, ou seja, pensar que ela o retirou porque acha que é errado insultar os outros. Mas também podemos, em alternativa, pensar que quer evitar um processo judicial pela prática dos crimes de difamação e/ou injúrias. Como não conheço a senhora, abstenho-me.

    ResponderEliminar
  4. Caro FNV, tem toda a razão, a Fava!! O desconforto é indisfarçável, por parte da Sra. Procuradora Geral da República. Apressadamente à procura de um código deontológico que ponha tento nalgumas cabecinhas, naturalmente imberbes e com momentos de ausência, de modo a que se abstenham de ir prá esplanada, com meia de tinto de estremoz no papo, desdenhar e motejar de outros cidadãos, arguidos ou não!! É consultar o Conselho Superior da Ordem dos Advogados e saber quantos processos disciplinares correm contra Advogados, a instâncias ou por promoção de Magistrados do MP, por desconsideração de deveres de rectidão e cortesia. Não saudar formalmente um Magistrado, mesmo quando a leve deferência de pescoço é suficiente, ou mesmo recusar a repetir e repetir, no mesmo espaço e tempo processual, o cumprimento do trato formal para com o Magistrado. Em suma, por melindre!!
    Caro FNV, o inquérito, como sabe, serve também para apreciar, indagar, se as tais declarações foram feitas em sigilo com destinatário específico, dentro da privacidade e cumplicidade das relações pessoais ou se o foram de modo displicente, em público, para quem quisesse ouvir!! Prescindir do inquérito, meu caro, é, sobretudo, ser vesgo!! Depois disto, lançar a odiosa e a trampa à Fava é, em todo o seu esplendor, o mais expressivo exercício de má fé, quando não de insídia!!

    ResponderEliminar
  5. Get daily suggestions and methods for making $1,000s per day FROM HOME for FREE.
    GET FREE ACCESS INSTANLY

    ResponderEliminar